Turismo, Cultura e Lazer - Casa da Flor

Apresentação

O trabalho da Secretaria de Turismo, Cultura e Lazer se destaca principalmente pelo resgate da memória de São Pedro da Aldeia. Na atual gestão, a cidade recuperou tanto o patrimônio imaterial como grandes festas e comemorações, que já estavam esquecidas há mais de uma década, quanto o patrimônio histórico predial, que se encontrava abandonado.

Entre os eventos restabelecidos estão a Festa do Folclore, considerada a melhor de São Pedro da Aldeia, e o Festival do Peixe, que atualmente é realizado na praia da Baleia. Em ambas as comemorações, os moradores reconhecem o valor da cultura local e comparecem em grande número, registrando uma média de público superior a 2 mil pessoas.

Destaque também para o Desfile Natal Luz de São Pedro da Aldeia, que foi retomado em 2014, e para a Cantata de Natal, que tem a participação de 60 crianças cantoras. Essas festividades contam com o apoio da atual administração, que tem o objetivo de criar uma identidade para a cidade e atrair o turismo cultural.

Da mesma forma, o patrimônio material também foi recuperado. A reforma de atrativos turísticos, como a Casa da Flor e da Casa do Azulejo, viabilizaram a retomada das atividades internas nesses locais e, consequentemente, o resgate do fluxo de visitantes. A Prefeitura também está ampliando as opções de lazer na cidade com a construção do Museu do Sal, o primeiro sobre a atividade salineira do país.

Principais destaques e problemas

» Reabertura do Centro de Informações Turísticas de São Pedro da Aldeia: mesmo com baixo investimento, a Prefeitura devolve importante equipamento de atendimento ao turista.

» Novas placas de sinalização turística: execução do projeto só foi possível após recuperação de convênio perdido pela gestão anterior do município.

» Inauguração do totem de informações: equipamento disponibiliza dados em três línguas para os turistas.

» Revitalização da Casa dos Azulejos: maior patrimônio histórico de São Pedro da Aldeia é devolvido aos turistas e moradores da cidade.

» Criação do Museu do Sal: projeto é um marco na história da atividade salineira da Região dos Lagos, mas obra está parada aguardando repasse do Governo Federal.

» Retomada das atividades na Casa de Cultura Gabriel Joaquim dos Santos: espaço recebeu mais de 22 mil visitantes após reinício de exposições e eventos culturais.

» Restauração da Casa da Flor: patrimônio de São Pedro da Aldeia foi restaurado com verba do Governo Estadual.

» Melhorias na Biblioteca Municipal: ações simples como pintura e reorganização do espaço torna crescente o número de visitantes.

» Casa do Artesão recebe regimento interno e novo termo de permissão de uso: espaço é usado gratuitamente para exposições e comércio de produtos artesanais.

» Música na Praça: projeto realizado entre 2013 e 2015 foi interrompido, mas Prefeitura tenta a retomada.

» Eventos realizados pela SETCL com artistas locais e regionais.

Principais destaques e problemas em detalhes

» Reabertura do Centro de Informações Turísticas de São Pedro da Aldeia: mesmo com baixo investimento, a Prefeitura devolve importante equipamento de atendimento ao turista.

Após passar por reformas, o Centro de Informações foi entregue à população de São Pedro da Aldeia e aos turistas. No local, os visitantes recebem informações básicas sobre a cidade, folhetos sobre os pontos históricos, informativos sobre hospedagem e podem acessar gratuitamente a internet via wi-fi.

Na atual gestão da Secretaria de Turismo, o Centro de Informações nunca mais esteve fechado. Fora de temporada, o movimento costuma ser menor de segunda a quarta, mas o número de visitantes aumenta nas sextas-feiras. No inverno, o Centro realiza uma média de dez atendimentos na sexta e dez no sábado. Já no verão, a média é de 25 atendimentos diários. O horário de funcionamento vai de 8h30 às 17h, todos os dias da semana. O investimento da Prefeitura foi baixo, apenas pintura, instalação de chaves nos banheiros e organização do espaço.

» Novas placas de sinalização turística: execução do projeto só foi possível após recuperação de convênio perdido pela gestão anterior do município.

Em 2014, a atual gestão da Prefeitura resgatou o convênio que havia sido celebrado com o Ministério do Turismo, em 2011, para instalação da sinalização turística. As placas permitem maior organização da cidade, informando ao visitante onde ficam os principais pontos turístico de São Pedro da Aldeia. O custo do projeto foi de R$ 743 mil, sendo que o valor do repasse do Ministério do Turismo foi de R$ 658 mil e a contrapartida do município de R$ 85 mil.

» Inauguração do totem de informações: equipamento disponibiliza dados em três línguas para os turistas.

Com dados gerais e turísticos de São Pedro da Aldeia, o totem oferece informações em português, inglês e espanhol. O aparelho, que fica no Centro de Informações Turísticas, foi adquirido por meio de investimento feito pela Secretaria de Estado de Turismo.

Os turistas que acessam as informações no totem são direcionados ao site oficial da Prefeitura de São Pedro da Aldeia, onde são apresentados os locais de hospedagens e as atrações que o município oferece.

» Revitalização da Casa dos Azulejos: maior patrimônio histórico de São Pedro da Aldeia é devolvido aos turistas e moradores da cidade.

A Casa dos Azulejos estava fechada e em péssimo estado de conservação até 2014, quando foram iniciadas as obras emergenciais nos telhados, pintura nas paredes, portas, janelas, forros, reforma dos assoalhos e recuperação dos móveis que são os originais da época da construção do imóvel.

Em fevereiro de 2015, a Casa foi reinaugurada e entregue à população como mais uma opção turística de São Pedro da Aldeia. O empreendimento deu certo, prova disso é que até julho de 2016, mais de mil turistas já haviam visitado o local.

A Casa é a mais antiga da cidade e foi ponto de hospedagem para o nobres do império no século XIX. A cama onde a princesa Isabel dormiu quando esteve em São Pedro da Aldeia também está exposta e é uma das principais atrações. Na época do Brasil Império, a Casa era a melhor da Região dos Lagos e a única apta a receber a nobreza, hoje é considerada o mais importante patrimônio histórico do município.

A entrada na Casa é gratuita e a contribuição para manutenção do espaço é opcional. A estrutura conta com duas guias turísticas, sendo que quando um grupo agenda a visita, uma delas usa um traje típico da época e faz o papel de anfitriã. Quando necessário, o atendimento ao turista é feito em inglês ou francês.

Não houve investimento da Prefeitura na revitalização do espaço, apenas apoio de voluntários e parceiros.

» Criação do Museu do Sal: projeto é um marco na história da atividade salineira da Região dos Lagos, mas obra está parada aguardando repasse do Governo Federal.

A construção do 1º Museu do Sal do Brasil é fruto de parceria entre a Prefeitura e o Ministério do Turismo. O local terá como missão resgatar, preservar e divulgar o patrimônio material e imaterial relativo ao trabalho salineiro da Região dos Lagos, que está aos poucos desaparecendo. O projeto contempla duas salas de exposição (Salinas e Senzala), sala de administração e manutenção de acervo, copa de apoio, recepção, loja, cafeteria, banheiros com acessibilidade, área de lazer com bicicletários, bancos, deck de madeira e moinho.

Criado para ser autossustentável, o Museu do Sal conta com captação de água da chuva para abastecimento de tanques de água e uso de energia eólica para abastecer a casa e a praça de entrada através de moinhos.

Localizado no bairro Balneário, às margens da RJ 106, o Museu terá rampas e piso tátil para deficientes visuais e pessoas com baixa visão. O local irá reunir a memória histórica do trabalho em Salinas, que foi uma das principais atividades econômicas do município e da Região dos Lagos por muito tempo. O acervo está sendo montado pela Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Lazer.

Já foram concluídas 30% das obras, mas o repasse do Ministério do Turismo foi de apenas 17% do valor do Termo de Compromisso em função do contingenciamento de despesas por parte do Governo Federal. A contrapartida da Prefeitura será de R$ 84,7 mil. Não há data prevista para retomada das obras ou inauguração do Museu.

» Retomada das atividades na Casa de Cultura Gabriel Joaquim dos Santos: espaço recebeu mais de 22 mil visitantes após reinício de exposições e eventos culturais.

A partir de 2014, os artistas locais passaram a ser prioridade para a Secretaria de Turismo, com realização de duas exposições por mês na Casa de Cultura. De 2014 até julho de 2016, já foram 22 exposições de telas, duas exposições de artesãos e duas montagens da Casa do Papai Noel. Atualmente as exposições acontecem aproximadamente a cada 25 dias.

Do início de 2014 até junho de 2016, foram contabilizados 22.349 visitantes.

» Restauração da Casa da Flor: patrimônio de São Pedro da Aldeia foi restaurado com verba do Governo Estadual.

Um dos principais patrimônios artísticos e culturais de São Pedro da Aldeia, a Casa da Flor foi restaurada no período de 2013 a 2015, com recursos da Secretaria Estadual de Cultura através da superintendência de Museus. O valor do investimento foi de R$ 250 mil.

O fluxo de visitantes é quase constante porque o público que visita a Casa é formado por pessoas interessadas em arquitetura espontânea e cultura popular. Hoje em dia, a Casa da Flor viaja através de fotos e vídeos em exposição itinerante por todo o Brasil.

» Melhorias na Biblioteca Municipal: ações simples como pintura e reorganização do espaço torna crescente o número de visitantes.

O aumento de púbico se deve ao carinho com que a equipe da Secretaria trata a biblioteca e as pessoas que a frequentam. O local recebeu pintura e está sempre limpo e organizado.

Empréstimo de livros:

2013: 1.020 livros

2014: 1.387 livros

2015: 1.560 livros

Até 05/2016: 400 livros

Uso de computadores pelos internautas:

  1. 2013 – 4.185 alunos
  2. 2014 – 3.071 alunos
  3. 2015 – 5.108 alunos

» Casa do Artesão recebe regimento interno e novo termo de permissão de uso: espaço é usado gratuitamente para exposições e comércio de produtos artesanais.

O Regimento Interno da Casa do Artesão foi criado para estabelecer normas e regras em relação ao funcionamento e para melhorar o relacionamento entre os expositores. A Casa abriga 85 artesãos, distribuídos em 16 boxes. Em cada box cabem cerca de 10 artesãos, que se revezam sem pagar aluguel pelo espaço, e são comercializados cerca de 80 produtos artesanais diferentes. O Presidente da Casa organiza eventos como exposição e venda de livros e noite dançante, tudo para movimentar o espaço.

» Música na Praça: projeto realizado entre 2013 e 2015 foi interrompido, mas a Prefeitura tenta a retomada.

Os shows do Música na Praça eram gratuitos, o proprietário do quiosque onde eram realizadas as apresentações pagava os músicos e a Prefeitura arcava com os gastos do som e manutenção dos banheiros. Foram cerca de 100 edições do projeto com público total de 5 mil pessoas.

O evento foi interrompido devido a um incêndio no próprio quiosque, de sapê e madeira, que recebia os músicos. A Prefeitura deu início à construção de outro quiosque, mas como era em alvenaria, o IPHAN embargou a obra. A Secretaria tem a intenção de retomar o projeto no quintal da Casa dos Azulejos.

» Eventos realizados pela SETCL com artistas locais e regionais.

Shows musicais, teatro, dança e exposições:

  • Projeto É Tempo de Alegria na Praça
  • Música na Praça
  • Carnaval
  • Páscoa
  • Pôr do Sol que Canta e Encanta
  • Gincana dos Namorados
  • Beach Run
  • Festival do Peixe
  • Festa do Folclore
  • Natal Luz
  • Teatro

Apresentação de ballet studio de dança Viviane Teixeira:

  • Espetáculo Dona Encrenca só Muda o Endereço
  • Espetáculo de Ballet Márcia Blessed
  • Espetáculo Acorda, Alice
  • Espetáculo Frozen
  • Espetáculo My little pony
  • Espetáculo Doidas por eles
  • Espetáculo O pequeno buda e o pequeno príncipe
  • Espetáculo 50 anos depois
  • Espetáculo Como caçar um homem
  • Espetáculo Timão e Pumba
  • Espetáculo Cinderela
  • Apresentação de Dança
  • Espetáculo Você é insubstituível
  • Espetáculo Ainda aqui
  • Evento Miss Gay
  • Espetáculo Esperando Beckett
  • Espetáculo Minions- infantil
  • Espetáculo Vende-se uma alma
  • Espetáculo À espera
  • Espetáculo A feiticeira do tempo
  • Projeto Criazouk
  • Espetáculo O pintinho da galinha
  • Palestra Daniel Godri
  • Espetáculo Diálogos do pênis
  • Palavras Improvisadas
  • E aí, comeu?
  • Show do Paulinho Gogó

21 exposições:

  • Descobrindo Talentos
  • A Arte da Diversidade
  • Pintando pela Vida
  • Arte que A Gente Faz
  • A Cor dos seus Coloristas
  • Entre Formas e Cores
  • Brincando Vira Arte
  • De Coração para Coração
  • Raízes
  • Casa do Papai Noel
  • Retrospectiva de um Artista
  • 2ª Mostra de Artesanato
  • Ervalho: colorindo a vida através da fé
  • São Pedro em tela
  • Fazendo Arte
  • O Artista, o Filho da Terra e suas Cores
  • A Natureza Vista pelos Poetas das Cores
  • Vida e Obra de Flávio Rangel
  • 3ª Mostra de Artesanato
  • O Olhar do Artista sobre a Cidade de São Pedro da Aldeia
  • Miscelânea de Artes: pinturas e esculturas.

Veja também!